Betulit (B20)

CARACTERÍSTICAS

BETULIT é uma micro-emulsão de betumes aplicáveis sobre superfícies úmidas ou secas formando uma película elástica, impermeável e de grande adesividade.
BETULIT é diluivel em água e pode ser misturado com materiais de carga como: areia,amianto, etc.

APLICAÇÕES

Proteção e estabilização superficial de barrancos, taludes, aterros e valas. Asfaltamento e consertos a frio de pátios, terreiros, armazéns e arrumentos. Pintura primaria de superfície úmida. Proteção de alicerces e revestimentos em contato com o solo. Reavivamento de asfaltos velhos. Enchimento de juntas de dilatação horizontais, e de menor responsabilidade como: calçadas, pavimentos, etc.

MODO DE USO

BETULIT é aplicado a frio como fornecido. As superfícies devem ser limpas e livres de material solto. Fazer a aplicação com pincel duro, vassoura ou escovão, rodo ou regador com bico em leque.
Agitar antes de usar.

BARRANCOS, TALUDES E VALAS

As superfícies devem ser uniformes e bem compactadas. Aplicar BETULIT em duas demãos com um intervalo suficiente para que ocorra a secagem da 1ª demão. Caso a superfície se apresente seca a primeira demão pode ser aplicada na forma mais fluida, diluindo-se o BETULIT em 1:1 partes com água. A segunda demão é aplicada na forma concentrada.
No caso de haver muita umidade ou minas de água, fazer uma perfeita drenagem para evitar infiltração e pressões de água no maciço protegido. Aplicar duas demãos de BETULIT na forma concentrada.
Rendimento: 1,5 – 2 kg/m²/demão

PÁTIOS E ARRUAMENTO DE PISO ELÁSTICO PARA QUADRAS DE ESPORTE

Sobre as superfícies niveladas e compactadas faz-se a imprimação com uma demão de BETULIT diluído 1:1 partes com água. Sobre esta se aplica camada de 2 a 5cm de uma mistura 1:1 respectivamente de BETULIT, areia e pedrisco homogeneizada em betoneira, compactando-se em seguida com rolo ou soquete. O serviço deve ser feito com certa presteza antes que a emulsão se quebre. Depois de seco aplicar uma demão de BETULIT recobrindo-se com areia.
Deixar secar e varrer o excesso.
Outro sistema para asfaltamento de ruas ou armazéns, colocar de 5 a 10cm de pedra britada sobre o piso nivelado de terra compactada, regar novamente com BETULIT e em seguida, com o mesmo úmido espargir areia seca por cima, deixar secar e varrer o excesso de areia.

JUNTAS DE DILATAÇÃO

Remover todo o material solto e pintar com uma demão de BETULIT. O enchimento poderá ser feito com mastique a quente, ou com uma mistura de uma parte de BETULIT com 3 ou 4 partes de areia média lavada ou amianto. Esta massa deve ser prensada nas juntas.
Rendimento: 1kg BETULIT aproximadamente para 3litros de massa

RENDIMENTO

Barranco, taludes e valas 1,5 – 2 kg/m²/demão
Pátios e arruamento 5 – 10 kg/m²/demão
Juntas de dilatação 1kg BETULIT aproximadamente para 3litros de massa

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros
Lata – 18 litros
Tambor – 190 litros

BUNADUR (B14)

CARACTERÍSTICAS

Os esmaltes a base de borracha clorada se caracteriza por sua alta qualidade quanto ao acabamento, de excelente aspecto decorativo, uma alta resistência como revestimento anti-corrosivo, impermeável e elástico. As películas de BUNADUR resistem bem a água, água salgada, poluição, a luz, intempéries, álcalis em gerais, ácidos minerais, bem como a óleos minerais, gasolina, querosene, solvente alifático, cloro e gases industriais. As pinturas de BUNADUR não estão sujeitas a formação de fungos ou bactérias.

APLICAÇÕES

Recomendado para pinturas e impermeabilizações de caixas de água e piscinas recomendadas também para revestimentos industriais, pinturas em industrias alimentícias e de bebidas, estruturas metálicas em geral, uso interno e externo, industriais, navais e silos metálicos. Em residências é usado nos banheiros, cozinhas e corredores.

Tem excelente aderência sobre os mais diversos substratos, devendo-se tomar o cuidado de usar o fundo ou primer adequado (para ferros usar BUNADUR CROMATO ZINCO e para concretos e madeiras usar BUNADUR PRIMER).

MODO DE USO

As superfícies a serem pintadas devem estar livres de poeiras e materiais gordurosos em geral, recomenda-se um lixamento prévio ou jato de areia, tanto sobre o ferro como em concretos muito liso, piscinas ou caixas da água, sendo que nas mesmas recomenda-se fazer primeiro uma impermeabilização com argamassas de cimento e areia 1:2, com adição de impermeabilidade DUROLIT e acabamento desempenado acamurçado. Aplicação poderá ser feita com rolo, trincha ou pistola, neste caso diluir o esmalte com ± 20% de solvente BUNADUR. Na aplicação manual recomenda-se não repassar o rolo por muitas vezes no mesmo lugar. Solvente indicado BUNADUR SOLVENTE ou THINNER.

RENDIMENTO

20 a 25m² por galão de 3,6 litros

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros

Bunadur Cromato de Zinco (B15)

CARACTERÍSTICAS

Primer especifico a base de cromato de zinco para pinturas com BUNADUR ESMALTE.

APLICAÇÕES

Usado como primer em estruturas metálicas principalmente as de uso expostas ao tempo e sujeitas à corrosão por ação do mesmo.

MODO DE USO

As superfícies a serem pintadas devem estar totalmente desoxidada e limpas, de preferências aplicar um jato de areia ou lixamento mecânico.

Aplicar com trinchas, rolo ou pistola, neste caso diluir com solvente BUNADUR ou THINNER a fim de se obter viscosidade desejada.

RENDIMENTO

20 a 25m² por galão de 3,6 litros

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros

DURACRYLFLEX A (B21)

CARACTERÍSTICAS

Produto monocomponente à base de dispersões acrílicas, com ótima resistência às intempéries, particularmente indicado para impermeabilizações decorativas de blocos de concreto, onde veda pequenas cavidades sem lhes alterar a textura original. Apesar de impermeável à água, é permeável ao vapor d´água, permitindo que superfícies com eles tratadas “respirem” normalmente. Acabamento fosco. Base água.
Cores: branco, cinza, verde, azul, amarelo, vermelho.

APLICAÇÕES TÍPICAS

Revestimentos impermeabilizantes e decorativos em blocos de concreto internos ou externos, para argamassa, concretos, alumínio.
Não é indicado para chapas de ferro zincadas, sendo necessário o uso de tinta primária DURACRYLFLEX S.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina acrílica pura em solução aquosa

INSTRUÇÕES DE USO

A superfície deve ser escovada para remoção do pó.

Número de demãos indicado mínimo duas
Intervalo entre demãos mínimo – 2h
máximo – sem restrição
Rendimento prático 110 m²/lata de 18 litros
Diluente indicado água
Diluição sugerida (% por volume) pincel até 30%
pistola até 30%
rolo até 30%
Secagem pó 30 min.
Secagem toque 1 h
Secagem final 5h

 

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Ensaio Valores Método
Massa específica (g/cm³) 1,65 ± 0,05 ASTM D 1475
Viscosidade (cps) 5.000 – 8.000 ASTM D 1638
Sólidos por volume (%) 49,8 ± 2 ASTM D 2697
Natureza do veículo Dispersão acrílica
Natureza dos voláteis Água
Acabamento disponível Fosco

 

ARMAZENAGEM

Temperatura máxima: 40 °C

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros
Balde – 18 litros

DURACRYLFLEX S (B22)

CARACTERÍSTICAS

Laca acrílica mono componente base solvente, de secagem a temperatura ambiente, para pinturas decorativas e de proteção. Devido à sua elevada resistência ao intemperismo, é particularmente indicada para pinturas externas.
Fornecido na cor branca. Outras cores sob consulta.

APLICAÇÕES TÍPICAS

Pinturas exteriores de qualquer espécie, em atmosfera com agressão química de nula a moderada.
Pinturas termo refletivas de telhas em geral. Como primer utilizar DURACRYLFLEX A. Deve-se utilizar o LIMPAF como ativador de superfícies em alumínio, removedor de oxidação. O LIMPAF possui alto poder detergente, ao mesmo tempo remove vestígio de oleosidades ou ceras. Deve ser utilizado antes da aplicação da tinta protetora DURACRYLFLEX.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina acrílica pura em solvente aromático

MODO DE USO

Número de demãos indicado mínimo duas
Intervalo entre demãos (h) mínimo – 2h / máximo – sem restrição
Espessura típica por demão (micras) camada seca 50, camada úmida 166
Rendimento para a espessura acima (m²/galão.) teórico: 21,6
Diluição indicada DILUENTE DURACRYLFLEX
Diluição sugerida (% por volume) pincel – 10
Diluição sugerida (% por volume) pistola a ar – 20
Diluição sugerida (% por volume) rolo – 20
Secagem: pó máx. 15 min.
Secagem: toque máx. 60 min.
Secagem máx. 72 horas

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Ensaio Valores Método
Massa específica (g/cm³) 1,10 ± 0,05 ASTM D 1475
Viscosidade (cps) 700 – 800 ASTM D 1638
Brilho (60° UB) ASTM D 523
Sólidos por volume (%) ASTM D 2697
Natureza do veículo Resina acrílica pura
Natureza dos voláteis Aromáticos
Acabamento disponível Semibrilhante

ARMAZENAGEM

Temperatura máxima: 40° C.

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros
Balde – 18 litros

DURALON (B13)

Soluções de elastômetro a base de borracha sintética de HYPALON (polietileno clorosulfonato).
Revestimento elástico e impermeabilizante a base de elestômetro apresentam o incoveniente de se oxidarem rapidamente, quando expostos a ação dos raios solares e especialmente da ozônia. Pequenas concentrações de ozônio da ordemde 5 partes de 10 milhões de partes de ar, destroem os elastômeros normais, enquanto que o HYPALON (principal componente de DURALON), resiste a concentração de ozônia da ordem de 6%.
A extraordinária inalterabilidade do HYPALON faz do revestimento DURALON um produto de características inigualáveis para isolamentos e impermeabilizações em superfícies expostas a interopéries. Suas camadas resistem através de anos, sem perder as características de elasticidade interna.
Devida sua maior durabilidade em exposição ao sol, o DURALON é usado como acabamento, nas duas últimas demãos sobre os Revestimentos de Neoprene DUROPRENE (B12).
As películas do revestimento DURALON resistem a ácidos oxidantes, em baixas e altas concentrações e sendo completamente isaponificáveis, resistem também a álcalis. Suportam temperaturas de -30ºC a 120ºC, sem que suas principais características sejam alteradas gravemente.

CARACTERÍSTICAS

As soluções de DUROPRENE e DURALON apresentam as seguintes vantagens para impermeabilização:
1) Resistência a intempéries
Os dois materiais têm excelencia, sendo que o DURALON tem maior resistência a isolação. Por esta razão é usado normalmente nas últimas demões, além do que é relativamente mais caro que o DUROPRENE.
2) Coloções
O DUROPRENE é fornecido nas cores: vermelho, amarelo ocre e também preto, excepcionalmente.
O DURALON é normalmente fornecido na cor branca, porém pode receber qualquer coloração a pedido dos Arquitetos e Engenheiros.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Borracha de HYPALON em solvente aromático

APLICAÇÕES

As soluções de HYPALON podem ser aplicadas sobre concreto, fibrocimento, madeira, ferro e tecidos diversos. O tecido de nylon, algodão e véu de vidro que são usados como reforço.
São usadas para impermeabilização de lajes planas, inclinadas, caixas de água, muros de arrimo ou qualquer superfície sujeita a pressão ou água de percolação. Também usado na vedação de trincas ou juntas de concreto, onde é sempre intercalado um tecido de NYLON, sanfonando-se o mesmo. Vedação de vãos entre painéis de fechamento, impermeabilização de cobertura pré-fabricada, pintura impermeável para fachadas e paredes. Impermeabilização de caixas ou bacias de decantação de óleo de transformadores (Escarel) devido a sua excelente resistência a este óleo.

MODO DE USAR

Impermeabilização de lajes planas, inclinadas, calhas e juntas:

1° – EXECUÇÃO:

Impermeabilização exposta ao sol:

a) Recomenda-se que a superfície a ser impermeabilizada seja limpa, isenta de pó, óleos e outras sujeiras.
b) A primeira demão de DUROPRENE deve ser bem diluída para que haja uma boa impregnação e eliminação da poeira.
c) Posteriormente aplicar quatro demãos de DUROPRENE em cores alternadas para facilitar o controle de aplicação (amarelo e vermelho).
d) Como pintura de acabamento, aplicar duas demãos de DURALON na cor branca.

2° – CONDIÇÕES:

As áreas a serem impermeabilizadas devem ter um caimento mínimo de 1% ou de preferência mais.
A regularização deve ser feita com areia boa, sem material orgânico e devem ter o acabamento bem desempenado com areia fina peneirada sendo a superfície áspera (acabamento acamurçado), não queimar com a colher.
O traço da argamassa deve ser de preferência 1:3.
Trincas estruturais, cantos vivos e meias canas devem ser reforçados com um tecido de nylon cru, com largura variável de 2O cm para mais. Estes reforços levam pelo menos duas demãos de DUROPRENE. Ao redor de tubos e nas bocas dos condutores de águas pluviais, também devem ser aplicados os reforços têxteis.
Juntas de dilatação são executadas com um reforço de nylon mais pesado e espesso, com largura de faixa com colagem de pelo menos 1 5 cm de cada lado cobertura da junta.
As juntas de dilatação devem estar de preferência no ponto mais alto das regularizações com caimentos das águas para ralos ou inclusive serem executadas como se fossem as divisões de um monte elevadas.

3° – PRECAUÇÕES:

a) Não aplicar sobre a laje muito quente ou sol a pino, devido à rápida evaporação do solvente e vulcanização.
b) Não aplicar sobre a superfície úmida ou com orvalho.
c) O filme deve ser contínuo, uniforme e sem bolhas. O tecido não deve apresentar dobras.
d) A superfície deve ser limpa com escova de aço, deve estar seca e sem pó. Os grãos de areia não devem soltar com facilidade.
e) A aplicação é feita com rolo de lã de carneiro.

4° – OBSERVAÇÃO:

As vigas invertidas, muretas, platibandas, etc. devem ser impermeabilizadas na vertical inclusive, e nos topos a fim de se evitar infiltrações por detrás da impermeabilização.

5° – ALTERNATIVAS:

a) Impermeabilizações sombreadas ou com proteção de argamassa, ou com isolamento térmico por cima, devem ser feitas com uma demão de primer e no mínimo 6 demãos de DUROPRENE dispensando DUFALON.
b) As impermeabilizações do tipo expostas também podem ser aplicadas sobre madeiras ou espumas rígida de POLIURETANO.

CONSUMO

Por demão de DURALON: 350 gr/m²
Solvente indicado: Xileno (evaporação mais rápida) ou Tolueno (evaporação mais lenta)

EMBALAGEM

Galão – 4 kg
Balde – 20 kg
Tambor – 200 kg

OBS: As impermeabilizações com DUROPRENE e DURALON estão especificadas pela normas da A.B.N.T. nº. EB-638

DURETANO CROMATO DE ZINCO (B11)

Fundo especial, bicomponente, primer para ferro ou ferro zincado, para posterior pintura com DURETANO CONCRECOLOR esmalte.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina base poliuretânica e cromato de zinco, na cor cinza.

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros
Lata – 18 litros

DURETANO ESMALTE CONCRECOLOR (B10)

CARACTERÍSTICAS

Esmalte de poliuterano dois componentes para pintura de concreto, argamassa de revestimento, ferros e metais em geral, tipos internos e externos. Apresentado em diversas cores, (ver cartela). Especialmente indicado para piscinas e banheiros (substitui o azulejo e o piso de cerâmica), concreto exposto ao sol, pisos e barras lisas.
As pinturas efetuadas com os produtos dessa linha não tendem a amarelar, mesmo quando na cor branca. Apresentado em diversas cores.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina base poliuretano em solvente orgânico

APLICAÇÕES TÍPICAS

Pinturas externas sujeitas a agressão química de moderada a intensa. Pintura de telhados com o intuito de refletir o calor. Pintura de pisos industriais e comerciais interno ou externo.

MODO DE USO

Proporção de mistura tinta/catalisador 5 a 1 por volume (vide embalagem)
Vida útil da mistura mínimo: 5h
Número de demãos indicado mínimo: 2 (duas)
Intervalo entre demãos mínimo: 6h, máximo: 48h
Espessura Típica por demão camada úmida 68 micros (sem diluição) camada seca 35 micros
Rendimento para a espessura acima (m²/galão) 25
Diluente indicado SOLVENTE DURETANO
Diluição sugerida Trincha – 20%
Pistola de ar – 30%
Pistola airless
Rolo – 20%
Imersão – 60%
Secagem Pó máx. 1h30
Toque Máx: 3h
Final: 7 dias

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Ensaio Valores Métodos
Masa específica (g/cm²) 0,98 ± 0,03 ASTM D 1475
Viscosidade Ford 4 (seg) 14 – 20 ASTM D 1200
Sólidos por volume (%) 36 ± 2 ASTM D 2697
Brilho (60° UB) Min. 90 ASTMN D 523
Natureza do veículo Poliuretano alifático
Natureza dos voláteis Ésteres e aromáticos
Acabamento disponível brilhante

RENDIMENTO

25 m²/galão/demão

EMBALAGEM

Conjunto com 3,6 litros
Conjunto com 18 litros

DURETANO PRIMER VERNIZ (B8A)

CARACTERÍSTICAS

Produto bicomponente indicado para fachadas e concreto.

DURETANO PRIMER tem a propriedade de manter a cor original do concreto, clareando o mesmo. Como em geral os vernizes escurecem o concreto, o PRIMER ESPECIAL, é indicado quando se quer manter a cor clara do concreto, do contrário pode-se usar o verniz DURETANO como a 1ª demão.

A seqüência correta e mais usual para se obter um acabamento bonito e um Verniz brilhante deve ser:
1ª – demão DURETANO PRIMEB – VERNIZ;
2ª – demão DURETANO IGUALADOR de concreto (somente usado em concretos com cores inconstantes, cor irregular);
3ª – demão DURETANO BRILHANTE;
4ª – demão DURETANO semifosco.

Não se deve dar mais de uma demão do semifosco ou fosco, se não a cor do verniz tende a ficar leitosa. O número de demãos é indicativo, podendo variar com a porosidade de concreto e acabamento desejado. Método mais comum é dar uma demão de primer e duas demãos de brilhante.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina poliuretana em solvente orgânico

RENDIMENTO

25 m²/galão/demão

EMBALAGEM

Conjunto de galões com 3,6 litros
Conjunto de galões com 18 litros

DURETANO VERNIZ (B8)

VERNIZ a base de POLIURETANO 2 componentes, revestimento impermeabilizante com formação de película, torna op concreto absolutamente impermeável e ao prova de intempérie, agentes poluentes e agressivos , formando uma película lisa e dura onde há de maneira alguma acúmulo de sujeira e pó (responsável pelo mau aspecto de concreto após alguns meses).

Protege o concreto contra ares e gases agressivos principalmente na orla marítima evitando a tão freqüente eflorescência de ferrugem da armadura do concreto.

DURETANO-VERNIZ INCOLOR pode ser fornecido nos acabamentos: brilhante,fosco, semi-brilho,tipos internos e externos.

DUROCRYL A (B16)

CARACTERÍSTICAS

DUROCRYL é um verniz a base de acrílico, para uso interiores e exteriores, de extraordinária resistência as intempéries, lavável e de bonito aspecto.
Tem grande resistência à luz solar e chuvas, tendo também, ótima aderência sobre concreto, alvenaria ou argamassas, as quais devem ser muito fracas (traço recomendado 1:4 – cimento:areia). Pode ser lavado com detergente ou sabão. A secagem do verniz é rápida. DUROCRYL A não é tóxico, não tem cheiro. Torna o piso impermeável.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina acrílica

APLICAÇÕES

Aplicável sobre o concreto, alvenaria, argamassas, madeiras, forros, fachadas de prédios, concretos aparente, pedras naturais, telhas, cimentados (não queimados), corredores, hall de escadas e pisos de concreto.

DUROCRYL A

O verniz DUROCRYL A tem a prioridade de não escurecer o concreto, não alterando características da superfície, razão pela qual ele é dado como 1º demão, quando não se deseja escurecer o concreto, e em seguida é da uma ou mais demãos de DUROCRYL A ou DUROCRYL S.
Os vernizes DUROCRYL A e S, podem ser fornecidos nos tipos brilhantes, semifosco e fosco.

MODO DE USO

  • Aplicar o verniz de maneira usual, com rolo, pistola ou trincha.
  • As superfícies a serem revestidas devem estar lixadas, livres de poeira e gorduras e resíduos de ácido muriático, vernizes e resinas. A limpeza deve ser bem feita de modo que garanta a aderência e penetrabilidade do produto nos pors da superfície.
  • Em superfícies muito porosas e absorventes com 1ª demão o DUROCRYL como selador. Para diluir o produto usar água para o tipo A – ÁGUA e para o tipo S – SOLVENTE ORGÂNICO (xilol ou thinner). Em geral é necessária uma demão de primer e duas de acabamento.

CONSUMO

20-25 m²/galão (3,6 litros)

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros
Lata – 18 litros

DUROCRYL S (B16A)

CARACTERÍSTICAS

DUROCRYL é um verniz a base de acrílico, para uso interiores e exteriores, de extraordinária resistência as intempéries, lavável e de bonito aspecto.
Tem grande resistência à luz solar e chuvas, tendo também, ótima aderência sobre concreto, alvenaria ou argamassas, as quais devem ser muito fracas (traço recomendado 1:4 – cimento:areia). Pode ser lavado com detergente ou sabão. A secagem do verniz é rápida. DUROCRYL A não é tóxico, não tem cheiro. Torna o piso impermeável.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina acrílica

APLICAÇÕES

Aplicável sobre o concreto, alvenaria, argamassas, madeiras, forros, fachadas de prédios, concretos aparente, pedras naturais, telhas, cimentados (não queimados), corredores, hall de escadas e pisos de concreto.

DUROCRYL S

O verniz DUROCRYL S confere à superfície um acabamento envernizado, realçando a tonalidade natural dos materiais e selando os poros.

MODO DE USO

  • Aplicar o verniz de maneira usual, com rolo, pistola ou trincha.
  • As superfícies a serem revestidas devem estar lixadas, livres de poeira e gorduras e resíduos de ácido muriático, vernizes e resinas. A limpeza deve ser bem feita de modo que garanta a aderência e penetrabilidade do produto nos pors da superfície.
  • Em superfícies muito porosas e absorventes com 1ª demão o DUROCRYL como selador. Para diluir o produto usar água para o tipo A – ÁGUA e para o tipo S – SOLVENTE ORGÂNICO (xilol ou thinner). Em geral é necessária uma demão de primer e duas de acabamento.

CONSUMO

20-25 m²/galão (3,6 litros)

EMBALAGEM

Galão – 3,6 litros
Lata – 18 litros

DUROPOXY ALCATRÃO (B6)

CARACTERÍSTICAS

Tinta bicomponente a base de alcatrão de hulha (COALTAR) combinada com resina de EPOXY, cujas propriedades são: obtenção de películas de alta resistênciasa à abrasão, duras, ao mesmo tempo elásticas, e de excelente aderência sobre metais e concreto. Excelente resistência aos agentes químicos e compatíveis com temperaturas de calor seco de 150ºC e calor úmido de 100ºC.
Possuímos três tipos de DUROPOXY ALCATRÃO
– Tipo Industrial: obras diversas (5% Epoxy)
– Tipo Normal: maios mais agressivos (10% Epoxy)
– Tipo Especial: excelente resistência (20% Epoxy)

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Componente A Resina epoxídica e alcatrão de hulha
Componente B Catalisador

APLICAÇÕES

Indicado para obras de concreto e ferro como túneis e canais de esgotos, estacas em meio agressivo, obras portuárias, docas, comportas, grades, stops logs,turbinas, etc.
Ferros sujeitos a umidade, água constante, inclusive salgada. Podendo ser usado como impermeabilizante e como película protetora aos agentes agressivos tanto líquidos como gases.

Não deve ser aplicado em reservatório de água potável.

MODO DE USO

A limpeza e remoção da poeira é essencial para a boa aparência da tinta. Os metais deverão sofrer jato de areia ou limpeza mecânica, metais ferrosos deverão receber um primer de DUROPOXY CROMATO DE ZINCO. Sobre o concreto, aplicar direto, ninhos e porosidades maiores colmatar com massa DUROPOXY MR.
Caso o concreto esteja contaminado ou com resíduos de gordura ou material estranhos, necessita de um lixamento ou jato de areia.
A primeira demão poderá ser diluida adicionando-se solvente especial até 20%. Sobre ferro e concreto em geral, 2 demãos são suficientes, em meios agressivos recomenda-se mais demãos.
A aplicação poderá ser feita com trincha ou rolo. A mistura dos dois componentes deverá ser intensa durante 5 minutos, após o que se deixa descansar ± 15 minutos (tempo de indução A+B) e após nova mistura intensa a aplicação poderá ser feita. O tempo útil da mistura é de 1 hora a 3 horas, conforme a temperatura (quanto mais alta, mais curta). O tempo entre as diversas demãos não deverá ser superior a 12 a 24 horas devido à aderência, ocorrendo-se tempo maior é necessário lixar a superfície.

RENDIMENTO

400 gr/m²/litro demão.
Ver rótulo da embalagem quanto a proporções de peso dos componentes A e B.

EMBALAGENS

Jogo de 2 componentes

4kg

1 galão e uma lata de 1/4 galão (4kg peso líquido)
Jogo de 2 componentes

18 kg

1 balde e um galão de 3,7 (18kg peso líquido)

DUROPOXY AU REVESTIMENTO (B7)

CARACTERÍSTICAS

Os revestimentos sem solventes permitem a aplicação de camadas mais espessas do que as tintas comuns, com solventes, tendo as seguintes vantagens:

  • Custos mais baixos de aplicação.
  • Aplicação de camadas quase sem retração.
  • A não existência de voláteis permite a aplicação em ambientes fechados, sem perigos de explosão como em caixa de água, tanques, etc.
  • Tem excelências poder de aderências em concreto e ferro, possui excelente resistência mecânica a abrasão, impactos e química. São facilmente limpos.

APLICAÇÕES

Revestimentos impermeabilizantes e anti-corrosivos em tanques, estruturas metálicas das mais variadas, caixas de água de concreto, canais, vertedouros, sendo usado nas indústrias: químicas, navais, papéis, equipamentos agrícolas, de alimentos e bebidas, nas construções civis em geral, obras de saneamento e anti-poluentes, como tanques de decantação.
Os revestimentos de DUROPOXY – AU resistem bem a solventes, óleo cru, álcool, água doce e salgada, água residuais, as soluções alcalinas, as soluções de ácidos inorgânicos fracas e aos ácidos orgânicos.
Não resiste a acetona e ácidos concentrados.

MODO DE USO

As superficies a serem revestidas deverão ser previamente lixadas e removidas toda a poeira, não poderão conter contaminação de óleos ou gorduras em geral. Recomenda-se normalmente um jato de areia. A aplicação é feita com rolo de pêlo de carneiro.
O preparo do revestimento consiste na mistura intensiva dos dois componentes: Resina e catalisador, indicados nas embalagens, na proporção de 60:40.
A limpeza das ferramentas e rolos poderá ser feita com XILOL ou TOLOUL. Em geral recomenda-se um mínimo de duas demãos sendo que a segunda deverá ser dada no máximo 24 horas após a primeira. No caso de interrupção maior recomenda-se um lixamento prévio para melhor aderência.

DUROPOXY- AU REVESTIMENTO é apresentado na cor natural transparente amarelada, em branco ou cinza claro. Para aumentar a resistência a abrasão dos revestimentos pode-se misturar a mesma de 50 a 100% em peso de areia fina seca ou quartzo moído.

RENDIMENTO

350 a 450 gr/demão

EMBALAGENS

Bicomponente – Jogo de 2 Latas – 3,6 kg
Bicomponente – Jogo de 2 Latas – 18 kg

DUROPOXY ESMALTE (B5)

CARACTERÍSTICAS

Esmaltes a base de resinas Epoxy, especialmente indicados para pinturas sobre concreto e metais em geral. Formulados a base de 2 componentes, sendo o componente A, resina e o componente B, o catalisador ou endurecedor.
As películas de DUROPOXY ESMALTE são extremamente resistentes a impactos, abrasão e aos agentes químicos em geral, bem como temperaturas de até 120ºC. São facilmente lavados e de excelente aspecto, sendo apresentado em todas as cores (ver tabela).

APLICAÇÕES

Em caixas de água potável, pias, tanques para alimentos, etc., não transmitindo cheiro nem gosto. A sua aplicação é indicada para banheiros, cozinhas, espelhos de água, barras lisas (em pisos usar DUROPOXY PISO) tanques, piscinas, instalações frigoríficas, laboratórios, instalações de tratamento de água, etc.

MODO DE USO

1) SOBRE CONCRETO OU ARGAMASSA
A mesma deverá ser lixada, devendo estar isenta de poeira, seca, não podendo ser cimento queimado e sim somente argamassa forte de 2:1 ou 3:1, sendo que as mesmas deverão estar curadas. Pequenas cavidades, irregulares, etc. deverão ser preenchidas com massa DUROPOXY MR.
Como primer usar somente resinas ou primer a base de EPOXY, podendo se usado o próprio esmalte diluido com 20% de solvente especial ou usar massa corrida de EPOXY (em caso de piscinas, caixas de água, etc. para impermeabilizar, primeiro aplicar 2 demãos de DUROPOXY AU REVESTIMENTO, resina sem solvente e cargas).

2) SOBRE METAIS
Fazer uma limpeza de preferencia jato de areia ou lixamento mecânico e aplicar DUROPOXY CROMATO DE ZINCO em uma ou duas demãos.

DOSAGEM

O conteúdo do catalisador componentes B deverá ser adicionado ao componente A.
Misturar muito bem, deixar descansar por aproxiamdamente 5 – 15 minutos, remisturar antes de aplicar. Usar trincha.
A aplicação em si deverá ser feita obedecendo-se o seguinte intervalo:
– cada demão deverá ser dada entre 6 a 12 horas, podendo ser dado um lixamento leve intermediário, ou:
– caso as demãos sequem por mais de 24 horas, é necessário fazer-se um bom lixamento antes de aplicar a demão seguinte.
DUROPOXY ESMALTE pode ser diluído com solvente especial DUROPOXY SOLVENTE de 15 a 40%, caso aplicado à pistola.

RENDIMENTO

20 a 30 m² por galão/demão

RECOMENDAÇÕES SOBRE APLICAÇÃO DE PINTURAS EPOXY

Os revestimentos a base de EPOXY por serem extremamente resistentes, tem a tendência de se destacarem da base onde são aplicados, razão pela qual os mesmos devem ser aplicados sobre a superfície com alta resistência mecânica. Em geral recomenda-se um revestimento de argamassas de cimento e areia de 1:2 ou 1:3. As argamassas de cimento a serem revestidas não devem conter cal, pelo fato de as resinas de EPOXY saponificarem com a mesma.
Os catalisadores dos esmaltes de EPOXY são basicamente dois tipos, os poliamidicos e os amínicos. Os catalizadores poliamidícos são compatíveis com a alcalinidade do cimento e tem boa aderência sobre a argamassa de cimento/areia e não tem a tendência de soltarem. Os esmaltes de EPOXY comuns, recomendados para ferro e madeira, a base de catalisadores amínicios que são mais baratos, não devem ser usados sobre superfícies de cimento e areia, por terem a tendencia de saponificarem com a cal contida no cimento.
As argamassas a receberem a pintura de EPOXY devem ter pelo menos 15 dias de cura e devem estar absolutamente secas.,
Os tipos de acabamentos de pinturas EPOXY são basicamente:

  • Sobre a superfície de argamassa de cimento e areia ou concreto, faz-se o acabamento final com areia fina e peneirada e cimento no traço 1:3, tipo acamurçado, aplicando-se esmalte diretamente.
  • Sobre a superfície descrita acima, aplica-se uma massa de EPOXY (tipo massa corrida) em 1,2 ou 3 demãos, com lixamentos intermediários, em seguida aplica-se pintura de EPOXY, em 2 ou 3 demãos.

EMBALAGENS

Conjunto com 3,6 litros – produto bicomponente.

DUROPRENE (B12)

Solução de elastômetro a base de borracha sintética de NEOPRENE (polímetro de cloro-butadieno, policloroprene).

O NEOPRENE foi a primeira borracha sintética fabricada em escala comercial, aliando as propriedades físicas da borracha natural de tenacidade e resistência com propriedade de resistência a luz solar, óleos, agentes químicos ou de efeito oxidante do ozônio e altas temperaturas, sendo também resistentes a propagação das chamas. Seu uso é vastíssimo como em estruturados de guarnições de borracha para automóveis , isolamento de condutores elétricos, gaxeta, etc.

Na construção civil seu uso está em apoios de NEOPRENE, gaxetas, perfis de vedação e de soluções líquidas para impermeabilizações em forma de pintura.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Borracha de NEOPRENE em solvente aromático

CARACTERÍSTICAS

As soluções de DUROPRENE apresentam as seguintes vantagens para impermeabilização:
1° – Resistência a intempéries: O DUROPRENE tem excelente resistência.
2° – Coloração: O DUROPRENE é fornecido nas cores: vermelho e amarelo

APLICAÇÕES

A solução de NEOPRENE pode ser aplicada sobre concreto, fibrocimento, madeira, ferro e tecidos diversos. Nylon, algodão e véu de vidro que são usados como reforço.

Pode ser usado também na impermeabilização de lajes planas, inclinadas, caixas d’água, muros de arrimo ou qualquer superfície sujeita a pressão ou água de percolação, vedação de trincas ou juntas de concreto, onde é sempre intercalado um tecido de nylon sanfonando-se o mesmo, vedação de vãos entre painéis de fechamento ou de cobertura pré-fabricadas, pintura impermeável para fachadas, paredes, etc.

MODO DE USO

Impermeabilização de lajes planas, inclinadas, calhas e juntas:
1° – EXECUCÃO:
Impermeabilização exposta ao sol:
a) Limpar bem a superfície a ser impermeabilizada. A mesma deve estar isenta de pó, óleos e outras sujeiras.
b) Recomenda-se que a primeira demão de DUROPRENE seja bem diluída para que haja uma boa impregnação e eliminação da poeira.
c) Posteriormente aplicar quatro demãos de DUROPRENE em cores alternadas para facilitar o controle de aplicação (amarelo e vermelho).
d) Como acabamento aplicar duas demãos de DURALON na cor branca.

2° – CONDIÇÕES:
As áreas a serem impermeabilizadas devem ter um caimento mínimo de 1 % ou de preferência mais.
A regularização deve ser feita com areia boa, sem material orgânico e devem ter o acabamento bem desempenado com areia fina peneirada, sendo a superfície áspera (acabamento acamurçado), não queimar com a colher.
O traço da argamassa deve ser de preferência 1:3
Trincas estruturais, cantos vivos e meias canas devem ser reforçados com um tecido de nylon cru, com largura variável de 20 cm para mais. Estes reforços levam pelo menos duas demãos de DUROPRENE. Ao redor de tubos e nas bocas dos condutores de águas pluviais, também devem ser aplicados os reforços têxteis.
Juntas de dilatação são executadas com um reforço de nylon mais pesado e espesso, com largura de faixa com colagem de pelo menos 15 cm de cada lado da abertura da junta.
As juntas de dilatação devem estar de preferência no ponto mais alto das regularizações com caimentos das águas para ralos ou inclusive serem executadas como se fossem os “divisores de águas”.

3° – PRECAUÇÕES:
a) Não aplicar sobre a laje muito quente ou sol a pino, devido à rápida evaporação do solvente e vulcanização.
b) Não aplicar sobre a superfície úmida ou com orvalho.
c) O filme deve ser contínuo, uniforme e sem bolhas. O tecido não deve apresentar dobras.
d) A superfície deve ser limpa com escova de aço, devem estar secas e sem pó. Os grãos de areia não devem soltar com facilidade.
e) A aplicação é feita com rolo de lã de carneiro.

4° – OBSERVAÇÃO:
As vigas invertidas, muretas, platibandas, etc. devem ser impermeabilizadas na vertical inclusive, e nos topos a fim de se evitar infiltrações por detrás da impermeabilização.

5° – ALTERNATIVAS:
a) Impermeabilizações sombreadas ou com proteção de argamassa, ou com isolamento térmico por cima, devem ser feitas com uma demão de primer e no mínimo 6 demãos de DUROPRENE.
b) As impermeabilizações do tipo expostas também podem ser aplicadas sobre madeiras ou espumas rígida de POLIURETANO.

CONSUMO

Por demão de DUROPRENE – 350 gr/m²
Solvente indicado: Xileno (evaporação mais rápida) ou Tolueno (evaporação mais lenta)
O primer de DUROPRENE é obtido adicionando-se 20 a 40% de Xileno a solução normal

EMBALAGENS

Galão – 4 kg
Balde – 20 kg
Tambor – 200 kg

DUROSILICONE (B4)

CARACTERÍSTICAS

DUROSILICONE é um líquido hidrofugante incolor base silano-siloxano, que preserva as superfícies tratadas sem alterar os aspectos nem sua permeabilidade.
DUROSILICONE mantêm as superfícies limpas e sem poeira, pois a água de chuva lava facilmente a superfície (efeito água-repelente).
Age como protetor evitando manchas, eflorescências, fissuramentos e outros danos causados pela infiltração da umidade.
DUROSILICONE é aplicável sobre tijolos, reboco, cimento, cerâmica, fibrocimento, pedra natural; em fachadas, monumentos, concreto aparente etc.
Possui ótima ação hidrofugante quando aplicado sobre pinturas à base de cimento, cal e látex.
DUROSILICONE tem o máximo poder de penetração e durabilidade. Sua ação água-repelentes se extende por 5 a 10 anos dependendo do efeito da erosão a que esteja sujeito.

DUROSILICONE não dá brilho e nem modifica a aparência dos materiais.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina de silicone siloxano

MODO DE USO

PREPARO DAS SUPERFÍCIES: Estas deverão estar limpas, livres de pó e bem secas. Superfícies de cimento deverão estar completamente curadas. Remover o material solto. Reparar trincas, reboco ou juntas danificadas. Eflorescência devem ser removidas com uma solução de 5-10% de ácido muriático seguido de um intenso enxaguamento com água.

Aplicar DUROSILICONE de cima para baixo, com pincel rolo pelo ou pistola de baixa pressão.
Saturar bem a superfície com uma demão. Indicamos a aplicação mínima de 2 demãos. Após a evaporação do solvente o efeito repelente à água é imediato.

APLICAÇÕES

Indicado para tijolos à vista, cerâmica porosa, concreto aparente, telha cerâmica, fibra cimento, reboco e outros.

PRECAUÇÕES

DUROSILICONE é inflamável. Deve ser manuseado longe de chamas e em lugares ventilados.

RENDIMENTO

POROSIDADE GRANDE 1-2 m²/litro BLOCOS DE CIMENTO
POROSIDADE MÉDIA 3-4 m²/litro BLOCOS POROSOS
MASSA FINA
CONCRETO APARENTE
POROSIDADE PEQUENA 5-8 m² /litro CERÂMICA
GRANITO
TIJOLOS POROSOS

EMBALAGENS

Galão – 3,6 e 5 litros
Lata – 18 litros
Balde – 20 litros
Tambor – 200 litros

FLEXCOTE A QUENTE (B18)

CARACTERÍSTICAS

É um revestimento impermeabilizante aniônico elaborado a partir de asfalto oxidado, elastômeros sintéticos e estabilizante minerais. FLEXCOTE possui grande elasticidade, tenacidade e vida útil mais longa.
É usado também como mastique para enchimento de juntas de dilatação em pisos de proteção mecânica, pisos de calçadas e etc

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Asfalto oxidato e elastômeros

USOS

Usado no lugar dos asfaltos oxidados com a vantagem de ser mais elástico. Possui memória elástica e trabalha tanto no frio como no calor. Ideal para ser usado como reforço de juntas de colagens de mantas, quando é aplicado a quente por sobre a emeda numa faixa de aproximadamente 20 cm.

MODO DE USOS

FLEXCOTE deve ser aquecido a temperatura de ± 140 °C e aplicado a quente sobre as lajes com regador e esparramado com rodo podendo-se intercalar uma ou duas camadas de véus de fibra ou feltro betuminoso 15 libras. Recomenda-se aplicar 5 ou 6 kg m².

RENDIMENTO

Consumo de 1,20 kg / m² / 1 mm espessura

EMBALAGEM

Tijolos com 20 ou 50 kg

FLEXCOTE EMULSÃO (B17)

CARACTERÍSTICAS

É um revestimento impermeabilizante elaborado a partir de emulsões betuminosas, elastômetro sintéticos e estabilizantes minerais.
FLEXCOTE possui grande elasticidade, tenacidade e vida útil mais longa.

APLICAÇÕES

Suas principais aplicações são impermeabilizações de lajes planas, calhas, abobadas e caixas de água. FLEXCOTE pode ser usado tanto em impermeabilizações expostas como em subterrâneas. Nas impermeabilizações expostas ao sol, FLEXCOTE por ser a base asfaltica, necessita de uma proteção contra os raios solares ou isolamentos térmicos, a fim de prolongar-se a vida útil da mesma.
No caso de coberturas de arquiteturas rara, cúpulas, abobadas, arcos, etc. recomenda-se uma pintura com PROTEX ALUMINIO espesso ou IMPERCYL sobre o FLEXCOTE ou um isolamento térmico com espuma de POLIURETANO, argamassas de ISOPOR, VERMICULTE, etc.
Em impermeabilizações planas, recomenda-se uma proteção mecânica com argamassa de cimento e areia 1:3, moldada no local com juntas de dilatação principalmente nas bordas, qualquer isolamento térmico ou sombreamento com placas de concreto.
Os revestimentos com FLEXCOTE em áreas pequenas não necessitam de reforço, em áreas grandes (acima de 100m²) necessitam de uns reforços com véu de fibra de vidro ou tecido de nylon.

MODO DE USO

FLEXCOTE deve ser aplicado com escovão ou rodo, em sucessivas camadas, tomando-se cuidado para que cada camada esteja seca antes da aplicação da seguinte. Recomenda-se aplicar ½ kg/m²/demão (0,5 kg/m²/demão) e no mínimo 4 demãos.

EMBALAGENS

Galão – 3,6 kg
Lata – 18 kg
Balde – 18 kg
Tambor – 200 kg

IMPERCRYL (B17A)

CARACTERÍSTICAS

IMPERCRYL é um impermeabilizante em forma de revestimento, na cor branca, especialmente indicado para lajes planas e inclinadas, expostas ao sol e que não vão receber pisos cimentados. Serve como acabamento.
IMPERCRYL se compõe de uma emulsão pastosa de resinas acrílicas, com pigmentos inorgânicos de DIOXIDO DE TITANIO, plastificantes e antioxidantes, composição esta única, que lhe confere grande elasticidade, flexibilidade, resistência a ozonia e intemperismo, boa aderência ao concreto e argamassas, madeira e metais. Possui refração aos raios acima de 80%, agindo como película isolante térmica, tendo baixíssimo índice de absorção de água e é impermeável ao vapor da água.
Não mofa e não esfarela. IMPERCRYL é um excelente revestimento para blocos de concretos sujeitos à batidas chuvas e pode ser pigmentado com pigmentos minerais ou bisnaga para látex.
Na impermeabilização de lajes sujeitas a fissuras ou trincas recomenda-se intercalar uma manta de poliéster de nylon ou véu de la de vidro.

MODO DE USO

Remexer bem o conteúdo das latas ou tambores. Preparar as lajes com uma regularização e caimento de 1 a 2% para os ralos, bem desempenada e sem queimar. As áreas devem estar limpas e sem contaminação de óleos ou graxas.
A 1ª demão é dada diluída cm 20 a 30% de água, as demais puras, completando um conjunto de 1 a 2 kg. As demãos somente devem ser dadas após a secagem da anterior.

RENDIMENTO

Aproximadamente 300 gr/m²/demão

EMBALAGENS

Galão – 4 kg
Balde – 18 kg
Tambor – 200 kg

IMPERCRYL SOLVENTE (B17B)

CARACTERÍSTICAS

IMPERCRYL é um impermeabilizante em forma de revestimento na cor branca, base solvente. Serve como pintura impermeabilizante e selante para lajes planas e inclinada e telhados de chapa galvanizada.
Pode também ser utilizado como acabamento sobre o IMPERCRYL base água, conferindo maior durabilidade e maior facilidade de lavagem e limpeza, remoção da poluição, poeira, etc.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Resina acrílica em solvente

MODO DE USO

Remexer bem o conteúdo das latas ou tambores. Preparar as lajes com uma regularização e caimento de 1 a 2% para os ralos, bem desempenada e sem queimar. As áreas devem estar limpas e sem contaminação de óleos ou graxas.
A 1ª demão é dada diluída cm 20 a 30% de água, as demais puras, completando um conjunto de 1 a 2 kg. As demãos somente devem ser dadas após a secagem da anterior.

RENDIMENTO

Aproximadamente 300 gr/m²/demão

EMBALAGENS

Galão – 4 kg
Balde – 18 kg
Tambor – 200 kg

PROTEX (B1)

CARACTERÍSTICAS

Impermeabilizante preto, brilhante a base de betume asfáltico.
Protege o concreto alvenaria, ferro e madeira contra as ações químicas e atmosféricas. Resiste às soluções ácidas, alcalinas, água salgada e cloreto.
Tem grande aderência, elasticidade e durabilidade.
Após seco e curado, não transmite cheiro nem gosto à água potável.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Betume asfáltico em solvente aromático

APLICAÇÕES

É indicado para alicerces, silos, subterrâneos, muros, paredes expostas, floreiras, caixas de água, galerias, terraços, calhas, postes, condutores, tubos, platibandas, rodapés, madeiras, currais.
Forma uma película impermeável e de grande aderência.

TIPOS

1) Protex tinta betuminosa
Produto mais espesso, trata-se do mesmo material, com menos solventes, portanto mais viscoso.
Usado quando se deseja uma película mais espessa por demão, exemplo: impermeabilização de caixas d’água, pintura de acabamento e pintura de alicerces. Em caixas d’água deve-se aguardar a total cura e secagem do Protex (ideal 7 dias) para após colocar-se água.
2) Protex primer
Tinta mais fluida, indicada como primer para o concreto.
Usado principalmente como primer para impermeabilizações asfáticas a quente.
Existem dois tipo de Protex Primer:

Protex Primer base água
Protex Primer base solvente

 

MODO DE USO

As superfícies devem ser limpas, desenferrujadas e secas. Aplicar com pincel ou trincha em duas demãos. Deixar secar bem a primeira demão e aplicar novamente.

O uso de PROTEX é também recomendado para o conserto e calafetação de pequenos furos, goteiras, trincas, vazamentos em calhas, telhados de folha, caixas, etc. Para tal serviço, limpa-se previamente a parte danificada, retirando-se o pó e ferrugem. Passa-se uma ou mais demãos de PROTEX. Em seguida sobre a tinta ainda fresca coloca-se e aperta-se um pedaço de pano ou saco ralo de tamanho um pouco maior do que o furo ou trinca, para que o PROTEX transpasse o tecido, deixando-se secar. Após o pano es tar colado, passa-se uma ou mais demãos de PROTEX. Para diluir PROTEX ou lavar o pincel, usar gasolina ou aguarrás mineral.

RENDIMENTO

Concreto e Alvenaria 3,5 a 4,0 m² por litro/demão
Ferro 6,0 a 7,3 m² por litro/demão


EMBALAGENS

Galão – 3,6 litros
Lata – 18 litros
Tambor – 200 litros

Protex Coaltar (B6A)

CARACTERÍSTICAS

Tinta a base de alcatrão, protetora contra os agentes da natureza e poluentes, bem como água salgada.
Aplicável sobre concreto, argamassa, ferro e madeira.
PROTEX COALTAR é indicado para a proteção de concreto enterrado, estacadas, muros de arrimo, paredes e pisos de galerias, silos de adubos e tubulações de esgoto, currais de madeira.
PROTEX COALTAR não é indicado para reservatórios de água potável, devido conter fenóis.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Alcatrão de ulha

MODO DE USO

As superfícies a serem pintadas devem estar limpas, lixadas e livres da poeira, no caso de concreto, proceder a um reparo dos ninhos primeiramente com nosso adesivo estrutural Duropoxy MR. A superfície deve estar limpa e seca. trAplicar a 1º demão no concreto, diluída com 10 a 20% de solvente. Sobre ferro não há necessidade de diluição. Em seguida após a secagem da 1º demão, aplicar mais duas demãos.
A aplicação e feita com trincha, rolo de pintura, também podendo ser feito com pistola, neste caso é necessário diluir a tinta com solvente PROTEX COALTAR ou XILOL.

RENDIMENTO

250 a 350 g/m²/demão

EMBALAGENS

Galão – 3,6 kg
Lata – 18 kg
Balde – 20 kg
Tambor – 200 kg

PROTEX FACHADA (B3)

CARACTERÍSTICAS

Revestimentos mineral em pó, impermeabilizantes e decorativo, a base de cimento branco. Indicado para fachadas exteriores, onde se deseja acabamento final decorativo e impermeável. Original de construções antigas.
É um revestimento de grande rendimento técnico, econômico e estético, apresentando ainda grande durabilidade e resistência às intempéries. Por ser impermeável a água e decorativo, sua aparência é inalterável, indo além do que oferece as suas congêneres.
É apresentado normalmente nas cores: branco, cinza, creme, ocre ou vermelhão (terracota).
Pode ser fornecido com PVA (maior elasticidade) ou sem PVA (para superfícies sem trabalhabilidade).

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Cimento branco, pigmentos e minerais

APLICAÇÕES

A tinta mineral impermeável PROTEX FACHADAS é de econômica e fácil aplicação, sendo aplicável sobre concreto, argamassas, alvenarias, pedras, fibro-cimento, de alta fixação nestas superfícies, sem se destacar das mesmas.
Sua aplicação é largamente recomendada para fachadas de templos, hospitais, prédios fabris, escolas, elementos pré-moldados de cimento, etc.
A superfície onde se vai aplicar PROTEX FACHADA deverá estar isenta de tintas e caiações anteriores, sendo recomendável escova-la antecipadamente.
Devendo a mesma ser previamente saturada com água limpa. Se possível e conveniente aplicar PROTEX FACHADA ao abrigo da sombra. É conveniente também, evitar a paralisação da aplicação na metade do painel, para evitar diferenças de tonalidade ao recomeçar os trabalhos.

MODO DE USO

Inicialmente, adicionar em 1 (um) litro de água, 2 (dois) kg de PROTEX FACHADA, lentamente, mexendo até formar uma pasta homogênea. A seguir, adicionar água até obtenção de consistência de aplicação, aplicando-o prontamente por meio de brocha ou pincel largo.
Recomenda-se a aplicação da 2ª demão somente no mínimo após 08 (oito) horas da 1ª , dependendo das condições climáticas locais.
Não se recomenda o preparo, além do que possa ser aplicado no prazo de 2 (duas) horas.
Para melhorar fixação do revestimento pode-se adicionar a água de preparo, o adesivo AZULIT C, na proporção de 100 (cem) à 200 gramas por litro de água.

RENDIMENTO

O rendimento de PROTEX FACHADA é da ordem de:
150 a 250 gr/m²/demão superfícies normais
200 a 400 gr/m²/demão superfícies porosas

EMBALAGENS

Sacos de 20 e 40 kg

SOL PROTEX ALUMÍNIO (B2)

CARACTERÍSTICAS

É um revestimento versátil e formulado com betumes naturais altamente resistentes à oxidação e as intempéries, óleos não secativos, amianto e alumínio triplamente polido. A sua camada elástica proporciona uma proteção duradoura. De aplicação fácil, apresentando ótimo aspecto as superfícies tratadas, proporcionam uma reflexão de 50 a 55% das radiações solares, ocasionando redução de temperaturas inferiores de 8 a 10ºC.
Deixa as superfícies pintadas da cor metálica brilhante ao pó de alumínio, que é um agregado muito leve e sua tendência é entrar em suspensão indo para a superfície.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Betume e pó metálico de alumínio

APLICAÇÃO

Lajes inclinadas de concreto, cobertura de concreto pré-fabricadas, paredes sujeitas a batidas de chuvas, silos metálicos, coberturas metálicas e telhas de fibrocimento.
Em lajes planas grandes, sujeitas a fissuras e trincas, torna-se necessários aplicar sobre as lajes primeiramente uma impermeabilização a base de FLEXCOTE ou emulsão asfática WOHACO, intercaladas com véu de fibra de vidro ou nylon fino 2×2 mm.

MODO DE USO

Aplicar por meio de brocha, escovão ou rolo. É necessário misturar muito bem o conteúdo da lata antes de usá-lo. As superfícies devem estar secas, limpas e isentas de materiais soltos.
Misturar continuamente o produto durante sua aplicação, para que os agregados metálicos não se depositem.
Deve-se aplicar a 1° demão em direção única. Não esfregar ou repassar a demão, pois ficará amarronzado. Aguardar secar bem e caso seja necessário aplicar a 2° demão, sempre em uma única direção. Como solvente pode ser usada aguarrás.

OBSERVAÇÕES

1) Chapas galvanizadas devem ficar expostas por no mínimo 3 meses ao tempo antes de serem pintadas com Sol Protex.
2) Possuímos 2 tipo de Sol Protex:

Tipo normal indicado para superfícies lisas, metálicas
Tipo pastoso superfície e argamassa ou concreto

CONSUMO

SOBRE CONCRETO: 0,5 litro/m²
SOBRE METAIS: 0,3 litro/m²

EMBALAGENS

Galão – 3,6 litros
Balde – 20 litros

WOHACO II (B19)

CARACTERÍSTICAS

EMULSÃO ASFÁLTICA WOHACO também chamada frio asfalto ou hidroasflato. É uma dispersão de asfaltos obtidos através de aditivos emulsificantes e coloidais, especiais e minerais em água, a qual ao evaporar permite formação de um filme asfaltico, continuo e uniforme, impermeável, estável, de boa aderência sobre concreto, metais, madeiras e isopor.
As pequenas partículas de asfaltos dispersas na água ao aglomerarem pela evaporação da água e conseqüentemente quebra da emulsão são envolvidas pelas partículas minerais que vão lhe conferir uma proteção contra a oxidação, evitando a volatizacao dos voláteis do asfalto, evitando-se com isto o enrijecimento da camada de asfalto, tornando-a, elástica e resistente aos raios solares.

COMPOSIÇÃO BÁSICA

Asfalto emulsificado

APLICAÇÕES

Para impermeabilizações de lajes de cobertura,marquises. Muros de arrimo, alicerces, baldrames, caixas de água, etc. Colagem de placas de isopor ou cortiça nas instalações de frigoríficos ou ar condicionado. Como massa anti-ruído em chapas metálicas ou madeiras de assoalhos, etc.

MODO DE USO

Impermeabilização de Lajes
Sobre as lajes regularizadas com caimento de no mínimo 1% para os ralos, aplicar a 1ª demão diluída com ate 50% de água, esperar que a massa seque durante 6 horas para aplicação posterior de no mínimo 5kg de EMULSAO ASFALTICA WOHACO por m² em sucessivas camadas, devendo cada camada secar bem antes da aplicação da seguinte. Em lajes pequenas (até 100m²) não há necessidade de reforços, em áreas maiores intercalar 1 a 2 camadas de véu de fibra de vidro, ou nylon WH250. A aplicação poderá ser feita com colher de pedreiro, escovão, rodo com espaçador de altura 0,5 a 1,0mm feito com 2 pregos. As impermeabilizações de lajes planas de cobertura devem ser protegidas com um isolamento térmico, pintura de tinta de alumínio, ou receber uma proteção mecânica com uma argamassa de cimento e areia no traço 1:3 ou 1:4, tomando-se os cuidados para executar juntas de dilatação principalmente nos rodapés, bordas e vãos muito grandes. As juntas deverão ser preenchidas com mastique asfáltico.
A impermeabilização deve ser protegida dos raios solares e do tráfego de pessoas e de veículos. Aguardar no mínimo 6 dias para executar a argamassa protetora.

Argamassa antiácida
Misturar o WOHACO com areia de quartzo malha 200 (proporção 1:3 – Wohaco Quartzo).
Aplicar em finas camadas até atingir a espessura de 4 mm.

Impermeabilização de Caixas d’Água
Impermeabilizar a caixa pelo método tradicional com 2 chapiscos e duas camadas de argamassa de cimento e areia 1:2 ou 1:3, com adição de 4% de DUROLIT por peso de cimento, e em seguida aplicar de 5 a 10 demãos de emulsão asfáltica Wohaco intercaladas com 1 ou 2 camadas de véu de vidro ou nylon fino, principalmente nas trincas e cantos. Em serviços de menor responsabilidade, aplicar no mínimo 3 demãos sendo a 1ª como primer, sempre diluída com água ate 50%, a fim de obter melhor fixação e penetração na argamassa. A aplicação poderá ser feita com escovão ou brocha.

CONSUMO

300 a 500 gramas/demão

ARMANEZAMENTO

Em lugar fresco, mantenha longe de fontes de calor, umidade, animais e crianças

EMBALAGENS

Galão – 3,6 kg
Lata – 18 kg
Tambor – 100 kg